[:br]A capital gaúcha está entre as dez cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil, alcançando a 9ª posição no Ranking Connected Smart Cities 2020, mais importante estudo de cidades do país. Porto Alegre também se classificou em 3º lugar no Ranking Região Sul; 4º em Empreendedorismo; e 6º em Cidades com mais de 500 mil habitantes e Tecnologia e Inovação

 

OBS.: Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2020 estão disponíveis em: https://conteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual

Credenciamento Imprensa e Mais Informações: os profissionais de imprensa podem solicitar o credenciamento para cobertura do evento por meio do e-mail:

 

Nos dias 08, 09 e 10 de setembro acontece o evento nacional Connected Smart Cities e Mobility  Digital Xperience 2020, mais importante iniciativa de cidades e mobilidade do Brasil e que, em função da pandemia da Covid-19, será apresentado no formato 100% virtual e por meio de plataforma dedicada.

Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que aconteceu hoje, às 15h, e contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado  o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2020. O estudo, elaborado pela Urban Systems, em parceria com a Necta, está na 6ª edição e mapeia todos os 673 municípios com mais de 50 mil habitantes, com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

Na classificação Geral, Porto Alegre está na 9ª posição do Ranking Connected Smart Cities 2020. A primeira colocada no Ranking Geral foi São Paulo (SP); seguida por Florianópolis (SC); Curitiba (PR); e Campinas (SP). Na 5ª colocação está Vitória (ES); seguida por São Caetano do Sul (SP);  Santos (SP); Brasília (DF); e, em 10º lugar, Belo Horizonte (MG). 

Além do nono lugar como a cidade mais inteligente e conectada do Brasil, Porto Alegre se destacou, ainda, com o  3º lugar no Ranking Região Sul; 4º em Empreendedorismo; e 6º em Cidades com mais de 500 mil habitantes e Tecnologia e Inovação; além do 13º lugar em Economia; e 15º em Saúde.

A partir da edição 2019, o Ranking incorporou conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 – Sustainable Cities And Communities – Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional. O estudo é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento nacional Connected Smart Cities. 

“Nesses seis anos de atuação, a Plataforma Connected Smart Cities vem desempenhando papel fundamental junto às empresas, entidades e governos na busca pela inovação, tendo como objetivo fundamental tornar as cidades brasileiras mais inteligentes e conectadas, principalmente no atual momento de pandemia da Covid-19”, comenta a CEO da Necta e idealizadora do Connected Smart Cities e Mobility, Paula Faria.

 

DESTAQUES PORTO ALEGRE

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, comenta sobre a utilização do Ranking Connected Smart Cities na implementação de iniciativas na cidade.

“Utilizamos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities, pois os dados seguem uma lógica muito pertinente. Nossa estratégia deu especial destaque ao empreendedorismo: agilizando e desburocratizando o processo. A Sala do Empreendedor de Porto Alegre, por exemplo, reduziu de 41 para 06 dias, o tempo médio para se obter um alvará. E  há casos em que é possível conseguir o alvará em apenas um dia, tais como em negócios de baixa complexidade. Além disso, alguns alvarás podem agora ser obtidos de forma 100% online. E, ao mesmo tempo, a prefeitura montou  uma nova Sala do Empreendedor integrado a outras entidades, para que os empreendedores consigam encaminhar, em um único local, todos os processos necessários para a abertura de uma empresa, facilitando de todas as formas possíveis o caminho das pessoas que querem investir e prosperar”. 

O prefeito apontou também a importância de uma cidade mais inteligente no pós-pandemia, com ênfase nos investimentos para tornar a cidade mais resiliente. “Os modelos socioeconômicos precisarão ser readequados aos déficits estruturais dos sistemas urbanos. Para isso, uma cidade inteligente deve unir  tecnologias emergentes aos  valores de cidadania, governança e  trabalho em rede. Para isso, estamos propondo  um regime de implementação de políticas públicas e prestação de serviços baseados na governança pública, por meio de uma diversidade de arranjos sustentáveis”.

Nesse sentido,  o prefeito Nelson Marchezan Júnior, destacou criação do Fundo Municipal de Inovação e Tecnologia de Porto Alegre (FIT/POA), que vai destinar R$ 20 milhões  para promover a cultura da inovação e do empreendedorismo por meio do estímulo à geração de startups.

“O Fundo faz parte da  estratégia de governança de quádrupla hélice, unindo iniciativa privada, poder público, universidades e terceiro setor, na busca de alternativas que melhorem as vida das pessoas. Esta iniciativa já vem sendo implementada com sucesso por meio da participação da Prefeitura no movimento Pacto Alegre, criado em 2018 com o objetivo de obter o engajamento e compromisso de entidades públicas e privadas e da sociedade para tornar a capital uma cidade referência em inovação”, frisou.
 

PORTO ALEGRE EM NÚMEROS

Subindo 11 posições no Ranking Connected Smart Cities, a cidade de Porto Alegre tem em seus destaques os eixos de Empreendedorismo, Tecnologia e inovação, Economia e Saúde.

Em relação aos ambientes de inovação, são 2 parques tecnológicos e 15 incubadoras de empresas na cidade, gerando um crescimento de 1,3% nas empresas de tecnologia e inovação (no período anterior, houve crescimento de 0,2%). O crescimento das Micro Empresas individuais (MEI) também é destaque, sendo de 23,6% no período analisado.

Ainda em relação a tecnologia, 52% das conexões de internet possuem velocidade acima de 34 mb (eram 39,8% no ano anterior), a cidade também teve um salto no número de ligações à internet, passando de 32 para 97 para cada 100 habitantes. A cidade também destacou-se com o depósito de 42,6 patentes para cada 100 mil habitantes, um grande crescimento em relação ao estudo anterior, onde foram depositadas 10,5 patentes por cem mil habitantes.

Em relação aos indicadores econômicos, a cidade tem 74,8% dos empregos no setor privado, incremento de 0,4 pontos percentuais na comparação com a pesquisa anterior, com 62,5% da receita não oriunda de transferências/repasses. Vale destacar ainda o percentual de empregos em setores smart, sendo 4,9% dos empregos formais em educação, pesquisa e desenvolvimento e 3,7% em tecnologia, inovação e comunicação.

 

DESTAQUES DO RANKING CONNECTED SMART CITIES 2020

A região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram seis e, 2018, sete). Três municípios são da região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 32ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 15ª.  Na classificação por região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: São Paulo (SP); e no Sul: Florianópolis (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: Vitória (ES); e acima de 500 mil habitantes: São Paulo (SP).

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities ano a ano vem auxiliando as cidades a entenderem o seu nível de desenvolvimento inteligente e sustentável, oferecendo parâmetros para que as cidades possam se planejar e criar estratégias para tornarem-se mais humanas e propiciar qualidade de vida a seus habitantes. 

“A edição 2020, diferentemente de outros anos, apresentou uma menor movimentação das cidades nas primeiras posições, refletindo a preocupação cada vez maior das cidades brasileiras em manterem e melhorarem seus indicadores. Destaque para o setor de tecnologia e inovação, que apresentaram melhora nos itens de infraestrutura e no setor de educação, que apresentou mais cidades com crescimento em seus indicadores”, enfatizou. 

 

OS VENCEDORES POR EIXO TEMÁTICO

O primeiro lugar em Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia: Barueri (SP); Tecnologia e Inovação: São Paulo (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Ipojuca (PE); e Governança: Balneário Camboriú (SC).

HISTÓRICO 

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 6 Edições

INDICADOR

2020 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities

São Paulo

Campinas

Curitiba

São Paulo

São Paulo

Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade

São Paulo

São Paulo

São Paulo

São Paulo

São Paulo

São Paulo

Urbanismo

Curitiba

Curitiba

São Paulo

Santos

Curitiba

Curitiba

Meio Ambiente

Santos Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte

Energia

Pirassununga

Tubarão

Guarapuava

Guarapuava

Tecnologia e Inovação

São Paulo

Campinas

Rio de Janeiro Rio de Janeiro

São Paulo

São Paulo

Saúde

Vitória

Vitória

Vitória

Vitória

Vitória

Vitória

Segurança

Ipojuca

Balneário Camboriú

Ipojuca

Vinhedo

Ipojuca

Ipojuca

Educação

São Caetano do Sul

São Caetano do Sul

Vitória

Curitiba

Vitória

Vitória

Empreendedorismo

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

São Paulo

Rio de Janeiro Rio de Janeiro

Governança

Balneário Camboriú

Brasília

Curitiba

Barueri

Curitiba

Curitiba

Economia Barueri Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

  

DIAS 09 E 10  DE SETEMBRO – CONNECTED SMART CITIES E MOBILITY DIGITAL XPERIENCE 2020

Iniciativa da Necta, a 6ª Edição do Connected Smart Cities e Mobility acontece até a próxima quinta (10/09), em formato totalmente virtual, e tem o objetivo de debater amplamente iniciativas que possam revolucionar o mercado de smart cities e mobilidade urbana no país, considerando o atual cenário da Covid-19, por meio da interação dos principais atores. A edição 2020 traz, ainda, a Expo Virtual, que apresentará soluções para o mercado de cidades e mobilidade, por meio da presença de empresas nacionais e internacionais. 

“Essa edição é histórica e a nossa expectativa é reunir mais de 3 mil participantes, representantes de governo, empresas, entidades e especialistas nacionais e internacionais para debater o futuro das cidades brasileiras, incluindo o contexto da Covid-19.  Destacamos ainda o Fórum, que contempla mais de 70 sessões distribuídas em 11 palcos virtuais simultâneos, 300 palestrantes nacionais e internacionais, somando 140 horas de conteúdo”, comenta Paula Faria.

“A decisão do formato online é pioneira no país para eventos com esta dimensão e envolve gestores de todas as regiões do Brasil, além do alcance internacional. O formato 2020 atende a nossa realidade atual, onde as mudanças na vida pessoal e profissional da sociedade em geral são necessárias, inclusive, por uma questão de saúde pública”, concluiu a idealizadora do Connected Smart Cities e Mobility e CEO da Necta, Paula Faria.    

 

PRÊMIO CSC DX

O Prêmio Connected Smart Cities consiste em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para que as cidades possam ser mais inteligentes. A apresentação dos empreendedores do Prêmio 2020, acompanhamento dos insights da banca e o anúncio dos ganhadores acontece no segundo dia do evento (09/09), a partir das 09h. 

 


SERVIÇO

Connected Smart Mobility Digital Xperience

Data: 08, 09 e 10 de setembro de 2020

Local: 100% digital

Mais informações:  https://evento.connectedsmartcities.com.br/

Programação: https://evento.connectedsmartcities.com.br/programacao-evento-nacional/

Inscrições: https://evento.connectedsmartcities.com.br/inscricoes/

Imagens Connected Smart Cities e Mobility: https://www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

Organização: Necta (www.nectainova.com.br) e Urban Systems
 

Credenciamento Imprensa e Mais Informações: os profissionais de imprensa podem solicitar o credenciamento para cobertura do evento por meio do e-mail: . É necessário informar: veículo; nome; cargo; celular e e-mail.

 

Sobre o Connected Smart Cities
O Connected Smart Cities, principal iniciativa do setor de cidades e mobilidade do Brasil e um dos maiores eventos da América Latina, é realizado pela Necta e a Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos. O evento  faz parte da Plataforma Connected Smart Cities, que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. 

Ranking Connected Smart Cities: estudo desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Necta. Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Acesso à plataforma online de consulta ao Ranking Connected Smart Cities: http://ranking.connectedsmartcities.com.br/
Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2020 estão disponíveis em: https://conteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual 

 

Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911

 

 [:]