Os encontros online acontecem quinzenalmente nas redes sociais do CSC e a participação é gratuita 

Com o objetivo de reavaliar os indicadores dos 11 eixos temáticos do Ranking Connected Smart Cities, a edição 2022, começa nesta terça-feira, 08, às 9h, os debates com secretários municipais e especialistas das cidades para discutir como os municípios estão se desenvolvendo em cada eixo.  Nesta terça, será discutida a Saúde nas cidades de Vitória, Belo Horizonte e Balneário Camboriú. 

Ocupando a segunda posição do eixo Saúde no Ranking Connected Smart Cities 2021, Vitória, capital do Espírito Santo, tem apostado no objetivo de ampliar o acesso da população aos diversos serviços de saúde. A capital, que é referência no combate à violência contra a mulher, conta com a Casa Rosa, um Centro de Atenção à Mulher e à Família que atende mulheres e seus filhos vítimas de violência. 

Além da Casa Rosa, a Secretária de Saúde de Vitória, Thaís Cohen, afirma que a secretaria também está atuando fortemente para diminuir o tempo de espera por consultas e exames especializados de forma geral. “Vamos zerar a fila de espera para a realização de consultas e exames oftalmológicos, com a oferta de 20.400 consultas e 174.900 exames, por ano. Já são 1.800 agendamentos na Santa Casa de Vitória contemplando 100% das pessoas que aguardavam atendimento em caráter de urgência”, disse. 

De acordo com os dados do Ranking CSC 2021, Vitória possui 6,21 leitos para cada mil habitantes. São mais de 505 médicos para cada 100 mil pessoas e a prefeitura tem uma despesa de pouco mais de R $758 para cada morador da capital vitoriense. 

SOE

De 2021 para cá, Vitória retomou o Serviço de Orientação ao Exercício (SOE). O SOE é destinado a contribuir para a promoção da saúde, a prevenção e a atenção das doenças crônicas não transmissíveis com o aumento da atividade física. Para melhorar a qualidade de vida da população, hoje existem 14 módulos do SOE, localizados na orla, nas praças, nos parques e em outros espaços públicos da cidade, contando com profissionais de Educação Física.  

Fisioterapia Respiratória

Vitória foi, também, o primeiro município do Estado do Espírito Santo a ofertar a Fisioterapia Respiratória na rede pública. O serviço foi desenvolvido pela equipe do CME – Centro Municipal de Especialidades.

Cidade líder em captação de órgãos 

Segundo dados da Central de Transplantes de Santa Catarina (SC Transplantes), Balneário Camboriú alcançou duas vezes o 1o lugar na captação de órgãos em todo o Estado, com a Comissão Hospitalar de Transplante (CHT) do Hospital Municipal Ruth Cardoso. Desde 2015, o hospital realizou mais de 250 captações de órgãos e 126 captações de tecido ocular. Em 2021, a unidade notificou 29 casos de morte encefálica, e realizou 15 doações efetivas de órgãos, como rins, fígado, globo ocular, coração, pulmão e pâncreas, os mais captados pela CHT. “O processo de doação de órgãos é muito desafiador, pois inicia no luto das famílias. A Comissão do Hospital Ruth Cardoso faz um atendimento humanizado para sensibilizar as famílias sobre a continuidade da vida de um outro ser humano”, diz a Secretária de Saúde, Leila Crocomo.

Em 5o. lugar do eixo de saúde no Ranking Connected Smart Cities 2021, Camboriú tem 48,5% da população coberta por uma Equipe de Saúde da Família, o que define mais de 536 médicos para cada 100 mil habitantes. A taxa de óbitos infantis é de apenas 0,7 óbitos para cada mil bebês nascidos vivos. 

Profissionais da Saúde 

Em Belo Horizonte, a cidade se destacou e recebeu investimentos para a contratação de novos profissionais de saúde. Foram contratados, em 2021, 2.264 profissionais, entre médicos, enfermeiros e auxiliares para atendimento à população na rede própria da Secretaria Municipal de Saúde. A capital mineira ficou em 1o. lugar no eixo Saúde do Ranking Connected Smart Cities no ano passado. São mais de 670 médicos e quase 5 leitos hospitalares para cada 100 mil habitantes. Segundo dados do estudo, cada belo-horizontino custa R $1.412 para o cofre público municipal. 

“A tendência é que os avanços percebidos na rede pública municipal de saúde de Belo Horizonte se intensifiquem cada vez mais. O resultado do município no Ranking Connected Smart Cities no último ano é uma consequência desse caminho de constante aprimoramento que vive a robusta rede SUS-BH”, frisou o Secretário Municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto.

Os Eventos Temáticos do Ranking Connected Smart Cities 2022 acontecem de 08 de março a 02 de agosto, sempre a partir das 9h. Para acessar o calendário com a programação visite o site do evento. Acompanhe os debates, gratuitamente, pelas redes sociais do CSC ( Facebook, YouTube, Linkedin).

Serviço:

Evento Temático Ranking Connected Smart Cities 2022

Tema: Eixo Saúde

Cidades participantes: Balneário Camboriú, Belo Horizonte e Vitória

Data: 08/03

Horário: 9h00

Transmissão online e gratuita

Inscreva-se neste link para interagir com os participantes

Assessoria de Comunicação e Imprensa Connected Smart Cities

Patrícia Esteves (MTB 49.995)

()

13 98808-8470